a carregar..

Urbanização do Souto n°29
Bitarães - Paredes
(+351) 255 391 592 | 930 574 296
geral@bitfit.pt

Estudo revela que é possível reverter a doença celíaca

Publicado em 2019-10-23

Estudo revela que é possível reverter a doença celíaca

Investigadores garantem que há uma nanopartícula que ensina o sistema imunitário a reconhecer o glúten como seguro.

Um ensaio clínico apresentado esta terça-feira, 22 de outubro, na Semana Europeia de Gastroenterologia, em Barcelona, Espanha, revelou que é possível reverter a doença celíaca. Foi concebida uma nanopartícula que ensina o sistema imunitário a reconhecer o glúten como seguro e não como uma ameaça.

É importante relembrar que a doença celíaca é uma doença autoimune (gerada pelo próprio sistema imunitário) em que a ingestão de glúten provoca lesões no intestino delgado. Como não existem tratamentos disponíveis, os médicos recomendam aos doentes que evitem o glúten na sua dieta diária. Porém, o método pode estar prestes a mudar.

O teste, que decorreu com doentes celíacos nos Estados Unidos, demonstrou, então, que é possível induzir a tolerância imune ao glúten, uma série de proteínas vegetais que existe em cereais como trigo, centeio, aveia e cevada. A nanopartícula testada tinha gliadina, a principal componente tóxica para pessoas geneticamente sensíveis ao glúten.

 

Para chegar a estas conclusões, um grupo de doentes foi tratado com a nanopartícula e, uma semana depois, alimentado com glúten durante 14 dias. Já o outro grupo comeu glúten sem receber o tratamento.

Os resultados foram surpreendentes. Os celíacos tratados com a nanopartícula revelaram menos 90 por cento de resposta imunitária à inflamação comparativamente com aqueles que não fizeram o tratamento, que desenvolveram respostas significativas imunológicas à gliadina. O método revelou capacidade de proteger o intestino delgado de lesões associadas à ingestão de glúten.

Os investigadores acreditam que a nanopartícula desenvolvida pode ser aplicada a outras doenças autoimunes, como esclerose múltipla e alergias. 

NUTRIÇÃO

Inês Mota (Nutricionista)

"C.P. 3514N"